"Algumas Reflexões"

Muitas pessoas dizem: tenho síndrome do pânico, transtorno obsessivo compulsivo, déficit de atenção, bipolaridade, etc.   Essa situação me faz lembrar a sabedoria popular: “de médico e louco todo mundo tem um pouco”! Investigando melhor, percebo que esses “diagnósticos”, a maioria das vezes são como “fugas” de uma realidade não aceita. Em um mundo tão desenvolvido, como ainda não inventaram uma “droga” para exterminar a Dor do EXISTIR? Precisamos, urgentemente, encontrar um “diagnóstico” e um “tratamento medicamentoso”, de preferência com sabor agradável e que tenha efeito imediato!  Não estou dizendo que não existem patologias. Elas existem, sim, e precisam ser diagnosticadas e tratadas ADEQUADAMENTE, por profissionais qualificados e competentes.  Mas é de natureza humana buscar justificativa para tudo o que acontece, com o intuito de amenizar a culpa e diminuir a angústia.  Apenas encontrar justificativas não nos faz assumir a responsabilidade por escolhas, muitas vezes equivocadas, que fazemos ao longo de nossas vidas. Também não propicia transformação e mudança de atitude frente às adversidades do cotidiano. 

É pertinente a condição humana a capacidade de pensar, de refletir, de aprender e de se desenvolver com a própria subjetividade. Precisamos olhar e encontrar o sentido, a finalidade do sofrimento e do existir humanos, precisamos nos questionar: qual o significado da nossa existência? Qual a finalidade da nossa vida? Muitas vezes viver é doloroso, sim, mas, ao mesmo tempo, é a maior dádiva do Criador ofertada a cada um de nós! É a oportunidade preciosa do crescimento e desenvolvimento de nossa consciência ética e moral. Portanto, sinto que hoje, falar da capacidade de aprender a lidar com o sofrimento humano, próprio e do semelhante. Aceitar nossa fragilidade, limitação e impotência, não negar nossos sentimentos, é o melhor remédio que poderíamos tomar. Olhar para o nosso mundo interno pode ser desafiador, mas posso garantir que é muito enriquecedor. E com certeza, vamos encontrar muitas preciosidades que estavam escondidas e outras que serão descobertas. Vamos nos surpreender com defeitos que só conseguimos ver em nosso semelhante! Poderemos nos perceber mais Fortes e Criativos!

0 comentários:

Postar um comentário